CREA-DF
Sexta, 22 Março 2019 12:45

Crea-DF participa de Workshop sobre a Ponte Rio-Niterói

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Na manhã dessa quinta-feira (20) a Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural (Abece) promoveu, no auditório do Sinduscon, o Workshop Ponte Rio Niterói - Desafios no projeto, obra, manutenção e reforço, onde foi abordado os métodos executivos, equipamentos de fundações e planejamento do canteiro de obras.

O Objetivo do evento foi de apresentar os desafios do projeto da segunda maior ponte do mundo na época de sua construção, as dificuldades e particularidades da execução, o trabalho de reforço necessário para ajuste do comportamento dinâmico e o plano de manutenção que vem sendo implementado e que serve de modelo para outras obras de arte especiais.

Fazendo parte da mesa de abertura do evento estava a presidente do Crea-DF, Fátima Có, o Conselheiro Federal do Confea, Marcos Camoeiras, o Presidente da Novacap, Daclimar Azevedo, o Diretor Geral do DER-DF, Fauzi Nacfur, o Presidente da ABECE, João Alberto de Abreu Vendramini e Diretor Regional da ABECE, Carlos Henrique Linhares Feijão.

Fátima Có, defendeu a importância que a engenharia tem, mas que infelizmente só tem sido lembrada em momentos de catástrofes. “Temos que nos unir, ser éticos diante dos empreendimentos que somos colocados à frente. Ninguém diz para um médico onde ele deve cortar, nos engenheiros que temos que usar nosso conhecimento para tocar nossas obras, com segurança e jamais esquecer que todo empreendimento necessita de manutenção.”

Marcos Comoeiras por sua vez falou do resgate da importância do profissional da engenharia para o crescimento do país. “Temos que usar o exemplo da China, onde os maiores gestores do governo são liderados por engenheiros. O desmonte da Engenharia é um fato, apesar de termos transformado um país que era rural em um país urbano, hoje assistimos o desmonte da Engenharia no setor privado as empresas são apontadas como violões e no setor público os engenheiros são apontados como culpados para os erros de gestão. No Brasil, que toma as decisões importantes não tem o conhecimento que os engenheiros possuem.”

O eng. Bruno Contarini, consagrado como um dos mais importantes engenheiros estruturais do Brasil e um dos responsáveis pela construção desta obra, coordenou a primeira palestra falando sobre os métodos executivos empregados, destacando escolha de traçado, planejamento do canteiro de obras, equipamentos de fundações e etc.

As soluções inovadoras implementadas com sucesso para o melhor desempenho estrutural da Ponte foram apresentadas pelo eng. Ronaldo Carvalho Barrista, consultor em Engenharia de Estruturas de Grande Porte (pontes estaiadas, coberturas, torres altas e estruturas costeiras e offshore e de equipamentos industriais), que descreveu os estudos técnico-científicos das campanhas experimentais (instrumentação e monitoração) e dos modelos numérico-computacionais 3D (análises estática e dinâmica), aplicados na concepção dessas soluções.

Os estudos e projetos da ponte efetuados pela Noronha Engenharia em 1968-1974 foram demonstrados pelo Eng. B. Ernani Diaz, doutor pela Universidade de Hannover, Alemanha, doutor pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e membro da Academia Nacional de Engenharia. Ele destacou as alternativas da ligação rodoviária, formação do primeiro grupamento de análise de projetos de estruturas civis.

Já o eng. Carlos Henrique Siqueira, que foi engenheiro da supervisão da construção da Ponte Rio-Niterói de 1972 a 1974, responsável pela vistoria e manutenção da obra. Onde exibiu um pouco do projeto e da fase construtiva da Ponte, com ênfase em determinadas nuances técnicas usadas pela primeira vez no Brasil.

Última modificação em Terça, 26 Março 2019 14:01

Clique na seta ^ no canto direito para fechar !

Saiba mais
Toggle Bar