Imprimir esta página
Terça, 05 Novembro 2019 17:18

Projeto brasiliense é destaque no Contecc

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

Este ano o projeto da aluna do curso de Engenharia Civil da UNIP, Kércia de Sousa dos Santos sob coordenação do Professor e conselheiro regional e diretor no CREA-DF, Luiz Soares Correia foi o 2° melhor a nível nacional.

Contecc

O Contecc tem como seus objetivos a divulgação dos trabalhos técnicos científicos desenvolvidos nas mais diversas instituições brasileiras, trabalhos estes que serão publicados nos anais do evento como também em revistas científicas.

 

O projeto

O trabalho que tem como tema: RESISTÊNCIA A FLEXÃO DE COMPÓSITOS REFORÇADOS COM FIBRA DE BURITI teve orientação da professora da equipe da Engenharia Civil, Rosineide Miranda Leão.

Resumo do trabalho:

Em busca de uma nova alternativa, visando materiais que ofereçam vantagens ao meio ambiente, é crescente a pesquisa na utilização de fibras naturais como reforço de argamassa para a construção civil, devido principalmente à sua alta rigidez, baixa densidade, reciclabilidade e baixo consumo de energia na preparação. Este estudo tem como objetivo analisar a resistência à flexão da argamassa com adição de fibra de buriti (Mauritia flexuosa L). Primeiramente, as fibras de buriti foram cortadas em 4 e 8 cm. Os compósitos de argamassa reforçados com fibras foram obtidos pela mistura, utilizando o traço 1:2:0,5 na produção da argamassa, e adicionado 2% (m/m) de fibras em relação a massa da argamassa, com os comprimentos de 4 e 8 cm. Logo após a obtenção dos corpos de prova (CP), os mesmos ficaram 28 dias submersos em água, para o tempo de cura da argamassa. Após a cura foram realizados os testes de flexão em três pontos. Os compósitos reforçados com as fibras com 8 cm o aumento foi em torno de 87-91% em relação argamassa pura.

Importância

De acordo com o coordenador do curso, Prof. Luiz Soares Correia a inovação só é possível quando há o desenvolvimento de pesquisas, com estudos aprofundados de requisitos que satisfaçam as demandas da sociedade. Principalmente naqueles que influenciam na expectativa e qualidade de vida, na economia e no monitoramento do planeta.

O trabalho ora apresentado demonstra a sua relevância, por se tratar de uma pesquisa que abre vertentes para outros estudos, bem como para aplicação do que foi investigado “o uso da fibra de Buriti em compósitos reforçados, palmeira muito comum em todo o Brasil.