CREA-DF
Sexta, 07 Junho 2019 12:13

Crea-DF participa do lançamento da 18º edição do Prêmio Crea-GO de Meio Ambiente

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Crea-DF participa do lançamento do 18º edição do Prêmio de Meio Ambiente. Com o tema “Cidades: dos desafios às soluções”, foi lançado na noite de 6 de junho, no auditório do Crea-GO. A solenidade contou com a presença de 120 convidados, entre eles, autoridades do Sistema Confea/Crea e das esferas municipal, estadual e federal. Neste ano, a ideia do mais importante evento do segmento no Estado é premiar propostas que identifiquem parâmetros que unifiquem e harmonizem o desenvolvimento dos centros urbanos.

 

Realizada no auditório do Crea-GO, a solenidade de lançamento do 18º Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente reúne 120 convidados, incluindo autoridades do Sistema Confea/Crea e das esferas municipal, estadual e federal (foto: Silvio Simões).

Palestra magna – O evento de lançamento da edição de 2019 do Prêmio de Meio Ambiente foi marcada pela palestra “As cidades e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”, ministrada pelo Eng. Civ. Marcelo Abrantes Lingüitte, mestrando em Gestão Urbana pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e especialista em Responsabilidade Social, Sustentabilidade Urbana, Modelagem de Sistemas Complexos e Redes de Cooperação Produtiva.

Em sua fala, Marcelo Lingüitte explanou sobre o que é o Pacto Global, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), e porque ele se envolveu com cidades. Marcelo ajudou a estruturar a Rede Brasil do Pacto Global e é seu atual diretor de Parcerias Estratégicas. “As cidades são muito relevantes para a sustentabilidade global – não existe sustentabilidade sem a participação das cidades”, frisou o engenheiro.

Lingüitte também abordou a relevância do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente, que, segundo ele, “é uma iniciativa que está alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”. “São poucos, os órgãos que têm se envolvido com o tema. O Prêmio é um exemplo a ser seguido, porque tem muito a contribuir; tem uma capacidade de influência e de exemplaridade muito grande. O Crea-GO dá o exemplo e incentiva os outros a fazerem a mesma coisa. É uma iniciativa muito meritória”, defendeu o palestrante.

O Eng. Civ. Marcelo Lingüitte, diretor de Parceria Estratégicas da Rede Brasil do Pacto Global da ONU ministra a palestra “As cidades e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável” (foto: Silvio Simões).

Regulamento – Ainda na solenidade de lançamento do 18º Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente, a assessora da Comissão de Desenvolvimento Sustentável do Crea-GO (Codesu), Eng. Amb. Marcella Castro, foi responsável por fazer uma breve exposição sobre a premiação. Em sua fala, a representante da Codesu, comissão responsável pela realização do Prêmio, abordou seu histórico, as modalidades em disputa e as inscrições.

“Falar do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente é narrar uma história de sucesso e de credibilidade. E eu tenho certeza de que isso vem de um conceito muito bem solidificado que o Prêmio tem: a premissa de que a Engenharia, a Agronomia e as Geociências estão presentes em todas as atividades humanas”, declarou a assessora.

“Se voltarmos ao conceito de desenvolvimento sustentável, que é aliar a qualidade de vida ao desenvolvimento econômico socialmente justo e ambientalmente correto, percebemos que esse desenvolvimento depende também do avanço da Engenharia. Assim, nada mais justo que o Prêmio identifique e premie essas iniciativas de toda a sociedade que, de alguma forma, envolvem as Engenharias, a Agronomia e as Geociências”, argumentou Marcella.

Em 2019, o Prêmio de Meio Ambiente terá, pela primeira vez, a participação de trabalhos do Estado de Minas Gerais, expandindo o alcance da premiação. Desde o ano passado, o evento já abrange, além de Goiás, os Estados de Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Podem concorrer trabalhos executados por profissionais, personalidades, entidades e instituições públicas e privadas, pessoas físicas e jurídicas ou propriedades rurais, em prol da preservação, recuperação, defesa ou conservação do meio ambiente, nas seguintes modalidades: Elementos Naturais, Imprensa, Inovação Tecnológica, Sociedade Sustentável e Produção Acadêmica.

O júri da 18ª edição será composto por membros da Codesu e por uma Comissão Julgadora de nove profissionais, sendo cinco de Goiás, um do Distrito Federal, um do Tocantins, um do Mato Grosso, um do Mato Grosso do Sul e um de Minas Gerais.

Os interessados devem se inscrever, obrigatoriamente, por meio do site www.premiocreagoias.org.br, de 6 de junho a 30 de agosto de 2018. A inscrição é gratuita e será efetivada somente pelo preenchimento completo do formulário online e confirmada com o recebimento do respectivo número de registro, em uma única modalidade.

Os trabalhos inscritos serão selecionados em duas etapas, por meio de critérios de avaliação contidos no regulamento. Os três trabalhos com melhor nota da Comissão Julgadora, em cada modalidade, serão convidados para participar da cerimônia de entrega, marcada para 21 de novembro, na qual os vencedores de cada modalidade serão conhecidos. Ao projeto vencedor, será destinado um troféu alusivo. Os autores e coautores dos trabalhos premiados receberão certificado.

  

Assessora da Codesu, a Eng. Amb. Marcella Castro apresenta a 18ª edição do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente, seu histórico, modalidades em disputa, inscrições e outros assuntos (foto: Silvio Simões).

Discursos – Durante o evento, o presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida, fez o seu discurso acompanhado por representantes de dois dos Regionais apoiadores da 18ª edição da premiação: a presidente do Crea-DF, Eng. Civ. Maria de Fátima Có; e o assessor do Crea-MG, Eng. Civ. e Amb. Alírio Mendes Júnior. “O Prêmio está se expandindo cada vez mais, apresentando coisas novas, para que possamos, juntos, transformar nossa sociedade”, apontou Francisco.

“Atingimos a maioridade. São 18 anos de muita resiliência, profissionalismo, inovação, comprometimento, dedicação e de muito amor de todos os envolvidos com o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente. Para a realização da premiação neste ano, começamos nossas reuniões e 6 de janeiro. Vamos terminar no dia 30 de novembro. São 11 meses ininterruptos de planejamento, projeto e execução e fazemos isso com muito carinho”, assegurou o presidente.

Francisco Almeida também destacou o fato de o Crea-GO ter se tornado signatário do Pacto Global em maio deste ano, se comprometendo, entre outros, com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. “Dos 17 ODS, tenho certeza de que 10 estão diretamente relacionados com o nosso trabalho. Os outros sete, acredito, dizem respeito à vivência e ao comprometimento de nossa sociedade”, considerou.

  

O presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida (C), discursa acompanhado por representantes de Regionais apoiadores do 18º Prêmio: o assessor do Crea-MG, Eng. Civ. e Amb. Alírio Mendes Júnior (E); e a presidente do Crea-DF, Eng. Civ. Maria de Fátima Có (D) (foto: Silvio Simões)

O presidente do Crea-GO também destacou que o apoio institucional da Rede Brasil do Pacto Global da ONU e da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), assim como dos demais estados abrangidos pelo 18º Prêmio, “esta edição se tornou uma responsabilidade muito grande para nós, no Estado de Goiás, e para todo o Sistema Confea/Crea”.

“Realizamos diversas reuniões, visitamos vários parceiros, entre empresas e universidades, porque precisamos do envolvimento de todos, para que alcancemos a sustentabilidade. Eu não tenho dúvidas de que o Prêmio é o Oscar do Meio Ambiente no Estado de Goiás e estamos caminhando para ser o maior prêmio do segmento no Brasil”, salientou Francisco, solicitando apoio dos presentes, para que atuem como difusores do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente.

Encerrando os discursos, o presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Eng. Civ. Joel Krüger, afirmou: “o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente já é do Brasil. Mas, como todo ano o Crea de Goiás faz uma inovação, talvez possamos inovar mais ainda, em 2020, e envolver as 27 unidades da Federação no evento. Mas nós já consideramos o Prêmio como pertencente a todo o Brasil”.

  

Sobre o apoio institucional da Rede Brasil do Pacto Global e da FIEG, Francisco Almeida reforça: “esta edição se tornou uma responsabilidade muito grande para nós, no Estado de Goiás, e para todo o Sistema Confea/Crea” (foto: Silvio Simões)

O presidente do Confea também destacou a alegria de participar do lançamento do 18º Prêmio. “Este é o segundo ano consecutivo em que o Conselho Federal está junto com este Prêmio, podendo patrociná-lo, como uma atividade muito importante para todo o Sistema Confea/Crea e Mútua e para todas as nossas profissões das Engenharias, da Agronomia e das Geociências, assim como para nossos profissionais”, ressaltou Krüger.

Joel ainda aproveitou a oportunidade para anunciar que o Confea está em processo de adesão ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). “Já aprovamos a adesão no Plenário Federal e já alinhamos tudo com o PNUD. A mudança da gestora no Brasil gerou um pequeno atraso, mas, no final de junho, realizaremos a solenidade formal de adesão do Confea – e queremos estender a todos os Regionais – ao PNUD, nos comprometendo, todos, aos 17 ODS, nos quais vemos as Engenharias, a Agronomia e as Geociências”, concluiu.

  

Encerrando os discursos, o presidente do Confea, Eng. Civ. Joel Krüger, afirma: “o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente já é do Brasil” (foto: Silvio Simões)

Sobre o Prêmio – Desde sua primeira edição, em 2001, o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente recebeu a inscrição de 1198 projetos, dos quais 130 foram premiados e outros 28 dignos de menção honrosa. Ao todo, 313 profissionais especializados participaram das Comissões Julgadoras, responsáveis pelas avaliações dos trabalhos.

Até agora, o Prêmio reuniu quase nove mil expectadores. A siriema, ave típica da região central do Brasil, é o símbolo do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente desde a primeira edição. Ela foi escolhida por representar a resistência e a força da natureza.

Em 2019, o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente tem patrocínio do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea – Mútua-GO e do Sicoob Engecred. O apoio institucional é da Federação das Indústrias no Estado de Goiás (FIEG) e da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (RBPG/ONU).

Os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF), do Mato Grosso (Crea-MT), do Mato Grosso do Sul (Crea-MS), do Tocantins (Crea-TO) e de Minas Gerais (Crea-MG) são os Regionais apoiadores da 18ª edição do Prêmio.

Última modificação em Segunda, 22 Julho 2019 12:21