CREA-DF
Segunda, 25 Fevereiro 2019 17:20

Sistema Confea/Crea e Ministério do Meio Ambiente avaliam possibilidades de parceria

Escrito por Confea
Avalie este item
(0 votos)

Na tarde desta quinta-feira, 21/2, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recebeu os presidentes do Confea e do Crea-SP, respectivamente Joel Krüger e Vinicius Marchese Marinelli, o conselheiro federal Carlos Eduardo de Vilhena Paiva, e o assessor de relações institucionais do regional paulista, Maurício Pinterich. Entre os assuntos tratados, Salles encorajou as lideranças profissionais a pleitearem um assento para o Sistema no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Na ocasião, Salles mencionou que dispõe de número reduzido de corpo técnico especializado para atender demandas específicas do Ministério, como aquelas ligadas a mineradoras e barragens. Nesse sentido, os presentes vislumbraram a possibilidade de se firmar uma cooperação entre as instituições para que o ministro possa solicitar apoio do Sistema na elaboração de pareceres a análises técnicas a respeito das demandas que considerar prioritárias.
“Os profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências são fundamentais nas atividades do Ministério do Meio Ambiente, e o Sistema Confea/Crea e Mútua está à disposição para colaborar com o novo governo. Assim como temos mantido ações proativas junto ao parlamento, buscamos essa aproximação com o Poder Executivo”, avalia Krüger.
Para o presidente do Crea-SP, a parceria já se iniciou. "O que em princípio era para ser uma visita de cortesia, acabou se tornando uma reunião de trabalho. O ministro é muito rápido, e já exigiu providências da nossa parte. Percebi que ele gostou dessa possibilidade de contar com a estrutura do Sistema Confea/Crea e Mútua. Ele nos enxergou como instituição importante para iniciativas de cunho técnico", pondera Marinelli.

Ainda durante a audiência, o ministro informou que a Secretaria de Governo, comandada pelo ministro Carlos Alberto Santos Cruz, criará um comitê para firmar convênios com órgãos técnicos de todo o país, que darão suporte técnico ao governo federal quando da construção de obras de infraestrutura consideradas prioritárias. Salles também mencionou o Ministério de Minas e Energia como um possível espaço de interação do Sistema com o Poder Executivo.