CREA-DF
Quinta, 12 Dezembro 2019 13:45

Possíveis causas do deslizamento na Asa Sul

Escrito por Jornal de Brasília
Avalie este item
(0 votos)

Após as retiradas dos veículos que caíram dentro do buraco que se abriu no lote de construção na 709/909 sul na tarde de terça-feira a 2ª DP da Asa Sul começa as investigações sobre o caso. De acordo com o Delegado João de Ataliba, um dos responsáveis pelo caso somente após a perícia será possível apontar as causas.

“Estamos aguardando a perícia. Se foi pela chuva, ou por qualquer outra razão somente a perícia vai dizer”, disse o Delegado João de Ataliba da 1ª DP na Asa Sul, que investiga o caso. Além disso, o Delegado não descarta nenhuma das três possibilidades para o ocorrido que podendo ser qualificado como crime culposo, caso a empresa tenha tido o intuito de causar o desmoronamento ou assumiu o risco dele acontecer; doloso, caso a empresa tenha dado causa ao deslizamento por imprudência, negligência ou imperícia; ou apenas ação da natureza.

Em caso de deslizamento, de acordo com o artigo 256 da Constituição é preciso considerar as três hipóteses. A penalidade em caso culposo é de reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Na coletiva de imprensa na tarde de quarta-feira a presidente Fátima Có do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-DF) ressalta a confiabilidade da empresa que está há 30 anos em Brasília. “A minha tranquilidade, neste caso específico, é porque estamos falando de profissionais responsáveis, estaria muito preocupada com as demais áreas se eu visse que eram pessoas que não tivessem responsabilidade técnica”, disse. Além disso, ela afirmou que caso exista comprovação de ação incorreta das empresas que cuidam da obra haverá responsabilização do caso. “Se for caracterizado que houve ação ética incorreta, de maneira que houve uma negligência, isso será analisado aqui e os profissionais serão penalizados”.

Outras hipóteses

Além da Polícia, a Novacap também se pronunciou sobre o caso, por meio de nota ao Jornal de Brasília, afirmou que a empresa D & B Construtora e Incorporadora solicitou autorização para que seus engenheiros fizessem desvio da tubulação e que a manifestação foi atingida pela área técnica mediante a apresentação do projeto executivo. No entanto, o desvio foi feito de forma irregular porque a empresa não solicitou vistoria da Novacap para recebimento de nova rede com desvio autorizado. “Existem indícios de que as galerias pluviais podem ter sido rompidas na execução da obra em questão, situação que deveria ter sido encaminhada pela D&B imediatamente à Novacap, mas que não ocorreu”, afirmou.

Além disso, a Novacap ressaltou que ainda não é possível determinar os responsáveis pelo acidente, mas quem em dados preliminares da Defesa Civil são apontados erros na execução da obra e que a Polícia Civil também está investigando o ocorrido para determinar culpados.

Por meio de nota a Defesa Civil apontou erro também no planejamento e execução da obra, como noticiado ontem. “A equipe técnica da Defesa Civil esteve na Quadra 709/909 Sul, na manhã desta quarta-feira (11), e constatou que não existe riscos estruturais nas edificações próximas ao local do deslizamento. Na avaliação dos técnicos, a barreira de contenção não tinha altura suficiente para impedir o grande volume de água da chuva. A Defesa Civil orientou a empresa responsável pela obra para que sejam realizadas contenções para recompor a cortina de concreto, com o objetivo de evitar novos deslizamentos”.

Já a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) informou que o desmoronamento ocorrido em obra da 709/909 Sul não tem nenhuma relação com redes de esgoto ou água da companhia. “Foi feito o remanejamento de tubulações de esgoto em 2018, quando não existiam movimentações e escavações de terra no local, a pedido da obra. Em função do desmoronamento, ocorrido [terça-feira], houve rompimento da rede de esgoto. Por essa razão, a companhia realizou ontem o desvio do fluxo de esgoto para executar novo trecho de rede na outra extremidade da rua”.

Acesse a matéria na íntegra:  https://jornaldebrasilia.com.br/cidades/possiveis-causas-do-deslizamento-na-asa-sul/

Última modificação em Segunda, 16 Dezembro 2019 13:56