Sexta, 31 Julho 2020 15:25

CEAgro divulga orientações aos profissionais e empresas sobre o uso do agrotóxico Fipronil

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

Na reunião Reunião Ordinária N.º 917, os conselheiros da Câmara Especializada de Agronomia do Crea-DF discutiram no início do mês o uso do agrotóxico Fipronil e a causa de mortandade de abelhas no país. O Fipronil é um inseticida e cupinicida do grupo químico pirazol que age por ação de contato e ingestão quando utilizado no tratamento foliar de diversas cultivos.

Na decisão de n° 00154/2020, a CEAgro solicitou a divulgação de informações sobre assunto aos profissionais e empresas responsáveis pelo uso de agrotóxicos no Distrito Federal. Outra medida adotada pela Câmara foi solicitar a providência no Crea-DF de uma fiscalização e orientação aos profissionais e empresas quanto ao uso do agrotóxico em referência.

Confira abaixo o texto da CEAgro:

“É crescente o número de casos de mortandade de colmeias, o que tem preocupado muitos apicultores em todo o País. E o problema também afeta os consumidores de mel, própolis e pólen produzidos pelas abelhas.

Além do prejuízo ocasionado aos apicultores e consumidores, os agricultores também são impactados, pois é sabido que os polinizadores contribuem para a produtividade de várias culturas de interesse econômico, como a fruticultura e as grandes culturas.

Até pouco tempo não se sabia a causa desse problema, mas depois do laudo emitido pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catariana – Cidasc, no final de 2019, confirmou-se a presença do agrotóxico Fipronil em 93% das colmeias atingidas pela mortandade de abelhas naquele Estado.

Esse agrotóxico tem registro junto ao Ministério da Agricultura para o controle de insetos e cupins por meio de aplicação foliar e tratamento de semente. Por ser um produto altamente tóxico para as abelhas, é recomendado não o aplicar durante a floração das culturas agrícolas.

Os Engenheiros Agrônomos e Florestais têm um papel importante para evitar esses danos econômicos e ambientais. Ao prescreverem esse agrotóxico devem destacar a recomendação no Receituário Agronômico para que os agricultores não apliquem esse produto durante a floração.

Os profissionais e as empresas que comercializam o agrotóxico serão orientados pelo CREA-DF o qual também observará essa questão nas ações de fiscalização”.

Anexo da Decisão logo abaixo.

Última modificação em Sexta, 31 Julho 2020 15:38