Quinta, 08 Outubro 2020 14:45

Arena BSB consulta duas empresas para implodir ginásio Cláudio Coutinho

Escrito por Metrópoles
Avalie este item
(0 votos)

Fechado há mais de uma década e baqueado por problemas estruturais, o ginásio Cláudio Coutinho não será reaberto e tem como futuro próximo a implosão. Após a aprovação do Iphan ao projeto de criação de um boulevard voltado ao entretenimento e lazer, a Arena BSB iniciou consultas para saber os custos e condições para a derrubada do espaço construído na década de 1980.

Assim como ocorreu com a arquibancada coberta antiga do Estádio Mané Garrincha, em maio de 2011, a tendência é que o ginásio Cláudio Coutinho seja levado ao chão com dinamites e tratores. “Já cotamos duas empresas de implosão, mas ainda não tomamos a decisão de qual será o caminho”, adiantou o presidente da Arena BSB, Richard Dubois. A derrubada está prevista no cronograma, apesar de não ser um dos primeiros atos da obra.

O responsável pela manutenção e gestão do complexo ressaltou que o parecer do Iphan foi um marco “importantíssimo”, mas o início das intervenções ainda depende de outras licenças. “Se tudo correr bem, talvez iniciemos ainda este ano”, aposta Dubois.

O ginásio histórico no centro de Brasília ficou obsoleto ao longo do tempo e, nos últimos anos, serviu de abrigo para moradores de rua, conforme relata o presidente da Arena BSB. “Está interditado há mais de 10 anos, lacrado desde que assumimos, mas realmente é um lugar perigoso, com risco de desabamento.”

Vale ressaltar que, de acordo com a concessionária, o projeto de demolição não envolve o Complexo Aquático, mas apenas o ginásio Cláudio Coutinho.

Nilson Nelson

Com a desativação do Cláudio Coutinho, Brasília segue com o ginásio Nilson Nelson como opção para os grandes eventos em quadra. De acordo com a Arena BSB, a agenda para o espaço está garantida em 2021, com mais de 40 eventos fechados.

O principal ginásio da cidade, porém, também deve ser desativado no futuro. O projeto original da Arena BSB prevê a construção de um novo espaço esportivo no local, mais moderno e capacitado para receber os mais variados tipos de eventos. “Vamos ter um ginásio à altura da capital. Já temos hoje o projeto 95% pronto para o Nilson Nelson, mas iremos falar disso mais para frente”, afirma Dubois.

Última modificação em Quinta, 08 Outubro 2020 15:14