CREA-DF
Segunda, 09 Outubro 2017 17:01

Sem previsão de chuvas, semana será marcada por calor e tempo seco Destaque

Escrito por Correio Braziliense
Avalie este item
(0 votos)

O calor e o tempo seco em excesso vão marcar a semana dos brasilienses e as notícias quanto a chegada de chuvas ao Distrito Federal não são animadoras. Não há previsão de precipitações ao menos para os próximos cinco dias de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). As temperaturas devem seguir altas, inclusive nas madrugadas, e a umidade relativa do ar em baixa. Os meteorologistas seguem avaliando possíveis mudanças nas condições climáticas, mas a tendência é de que não chova até a última semana do mês.

A umidade havia aumentado no começo do mês por conta dos poucos dias de chuvas, mas, com o calor, o DF voltou aos patamares de antes. No sábado (7/10), o Inmet voltou a emitir um aviso indicando umidade relativa do ar em parâmetros considerados muito baixos, variando entre 20% e 15%. O alerta - de cor alaranjado, que se refere a "perigo" de incêndios florestais e à saúde da população - vale até o fim de hoje.

Ontem, o DF registrou a temperatura mais alta do ano, quando os termômetros marcaram 32,3°C e umidade de 15%. Hoje, o brasiliense já sofre com o tempo quente e seco desde a madrugada, quando houve o registro da mínima de 21°C. A previsão ao longo do dia continua igual: céu claro a parcialmente nublado com névoa seca. Nas horas mais quentes do dia, os termômetros devem marcar até 32°C. A umidade relativa do ar fica entre 50% e 15%.

As temperaturas ao longo da semana variam entre 31°C e 33°C nas horas mais quentes. As madrugadas também devem ser de muito calor, segundo o Inmet, com registro de temperaturas médias de até 21°C, como ocorreu na madrugada de hoje. A máxima histórica registrada pelo instituto foi de 36,1°C, em 18 de outubro de 2015.

Os meteorologistas avaliam que a capital deve encerrar o mês de outubro com chuvas abaixo da média. O principal fator para a ausência de chuvas nestes e nos próximos dias é a atuação de um veranico sobre o Centro-Oeste, que é a ausência de chuvas dentro do período chuvoso. O ar muito seco inibe a formação de nuvens e a ação do sol se torna ainda mais forte.

Cuidados com a saúde
A secura e o calor afetam a saúde da população, principalmente as crianças e os idosos. Ressecamento de pele e garganta, dificuldades para respirar, irritação nos olhos e sangramentos no nariz são os males mais comuns. Medidas básicas como evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, usar roupas leves e proteção solar, são essenciais para garantir a qualidade de vida. Outras dicas é a hidratação regular, com água e sucos, além da ingestão de alimentos leves, como frutas e verduras. Vasilhas com água, toalhas molhadas ou o uso de umidificadores de ar também são recomendados.

Com informações de Lucas Vidigal (Especial para o CB)

Meus itens